Olá,boa noite meus queridos!.Já estava com saudades de todos vocês,nesses dias tive que resolver algumas coisas importantes por isso estive ausente,estarei respondendo-lhes o mais brevemente possivel não sei como agradecer-lhes pelo carinho e atenção.Bom, agora chega de bla bla blá ! vamos falar de coisa séria .Nos últimos dias , freqüentemente vendo os noticiarios, nos deparamos com informações sobre esse conflito na Faixa de Gaza, cuja já tem mais de 1000 mortos , esse conflito não é de hoje, são 90 anos desde a Primeira Guerra Mundial quando os britânicos passaram assumir a Palestina.Agora me pergunto , aonde isso vai parar ? quando o homem finalmente vai perceber que está cavando o próprio buraco ? o que falta realmente é Deus no coração,pois quando temos ele,nos tornamos prósperos,felizes .Como sempre digo,apesar de sempre dizerem que o ser humano não tem mais jeito,mantenho as esperanças vivas dentro de mim como aquele famoso ditado popular diz : ” A Esperança é a última que Morre” .Tomara que isso tudo acabe e que finalmente vivamos em um Mundo com PAZ ,sem miséria   , fome , violência , é o que todos nós esperamos.Abaixo, meus amigos navegantes há um resumão que foi feito pelo pessoal da Folha Online ,vou colocar algumas coisas .O restante vocês podem acompanhar no link (http://media.folha.uol.com.br/mundo/2009/01/15/conflito_gaza.swf)

O Mandato Britânico(1920-1947)

Com a derrota do Império Otomano na Primeira  Guerra Mundial, britânicos assumem controle da Palestina, recebendo mandato da Liga das Nações em 1922. A imigração judaica para a região cresce, estimulada pelo movimento  sionista nascido na Europa no século 19, em reação à perseguição aos judeus no continente. A intenção de estabelecer um lar nacional para os judeus na Palestina foi baseada em parte nos laços religiosos e históricos com a região. A proposta teve apoio britânico na Declaração Balfour, de 1917. Entre 1890 e 1922, a população judaica na Palestina dobra, de 40 mil para cerca de 85 mil. Em 1929, 67 judeus são mortos por árabes em Hebron.  Em 1947, judeus somam 600 mil, para 1,3 milhão de árabes. Comunidade judaica forma grupos paramilitares. Entre 1936 e 1939, ocorre revolta dos árabes da Palestina contra domínio britânico e imigração judaica, que abriu disputa por terras.

Endurecimento ( Hoje )

Em setembro de 2000, Ariel Sharon, líder do direitista Likud em campanha para premiê, vai à Esplanada das Mesquitas. Começa a Segunda Intifada, que Israel acusa Arafat de estimular. Atentados terroristas, ataques israelen- ses e confrontos deixam 5.000 palestinos e mil israelenses mortos em quatro anos. Sharon, eleito premiê em 2001, funda o partido Kadima, prometendo abrir mão da ideia da Grande Israel. Em 2004, Arafat morre; é substituído na Presidência da ANP por Mahmoud Abbas, do Fatah, eleito em 2005. Em 2005, Israel retira soldados e 8.000 colonos de Gaza, mas mantém controle sobre fronteiras do território. Ao mesmo tempo, começa construção do muro entre Israel e a Cisjordânia.  O muro, chamado pelo go-verno israelense de barreira de segurança, reduz a quase zero os atentados terroristas em Israel, mas anexa grandes porções do território palestino. Na Cisjordânia e em Jeru-salém Oriental são mantidos cerca de 400 mil colonos. Sharon entra em coma em 2006 e é substituído por Ehud Olmert. Hamas vence eleições legislativas palestinas de ja-neiro de 2006; seu gabinete é boicotado por Israel e pelo Ocidente, que classificam o grupo como terrorista. Negociações entre Hamas e Fatah por um governo de uni-dade fracassam, em meio a divergências internas e sob pressão dos Estados Unidos. Em 2007, combates entre Hamas e Fatah levam à expulsão do Fatah de Gaza. ANP nomeia novo gabinete, que só tem voz em parte da Cisjordânia. Israel aperta cerco econômico a Gaza. Hamas usa túneis na fronteira egípcia para contrabandear alimentos, combustível e armas. O grupo e facções ultrarradicais, como Jihad Islâmico, aumentam ataques com foguetes contra Israel. Trégua mediada pelo Egito entre Israel e Hamas vigora entre junho e dezembro de 2008. Nenhum dos dois lados cumpre estritamente o acordo.

Para vocês, ainda o Mundo têm jeito ? as pessoas daqui há alguns anos vão ser mais conscientes? vamos viver em um lugar mais digno , onde não haja tanta violência,incapacidade e injustiça nefim.. poderemos viver em absoluta PAZ  ?

Deixem suas opiniões,obrigada pelo carinho e compreensão.Um forte abraço,

Kelly

Anúncios